Simulados – sim ou não?

clipboard-512Existem dois momentos bem distintos nesse processo de estudo para concurso público. No primeiro, você está procurando adquirir o conhecimento referente às matérias gerais, que costumam cair em todos os certames da área escolhida (jurídica, fiscal etc.). Não há edital publicado e é necessário ter urna determinação férrea para não deixar o tempo escoar, já que não há ainda um objetivo visível à frente. Por outro lado, é quando você pode, silenciosamente, ir ganhando posições na sua maratona. Nesse contexto, os simulados são um excelente recurso.

Em primeiro lugar, você se habitua a passar quatro horas sentado numa cadeira fazendo prova. Pode parecer bobagem, mas no início é quase insuportável. Depois, mais outras tantas horas assistindo à correção. Melhor! Há concursos com prova pela manhã e à tarde. Ponto para você que já estará “escolado” nisso, enquanto os outros entrarão em desespero, sem posição na cadeira…

Em segundo lugar, você se sente obrigado a melhorar o desempenho a cada semana. Ou a mantê-lo, se já estiver ótimo. Considero que um péssimo resultado no simulado equivale a uma chamada que levamos, no sentido de focar melhor os estudos. Nada de desanimar. Encarar como um alerta, um puxão de orelhas e meter bronca na semana seguinte. Sem contar que, com certeza, terá muito a aprender com a correção, já que cometeu tantos erros… Por outro lado, um ótimo simulado é um carinho no ego. Ficamos orgulhosos, confiantes e com mais vontade de continuar a estudar.

Eu gostava de concorrer comigo mesma; não me preocupava muito com os outros. Mas, também, gostava de observar pessoas que estavam sempre entre os primeiros lugares. Percebi que eu chegava tarde, ficava entediada, saía várias vezes da sala e, muitas vezes, não ficava até o fim do tempo permitido, ainda que não houvesse terminado a prova. Aquelas pessoas, ao contrário — especialmente um rapaz, que se tornou meu ídolo secreto — chegavam cedo, concentravam-se todo o tempo, ficando até os últimos minutos. Procurei absorver essa conduta e passei a levar mais a sério aquelas oportunidades. Meu rendimento mudou consideravelmente.

Um outro momento do estudo é quando a prova para valer está marcada, já se sabe qual será a banca examinadora, o número de questões. Aí você poderá efetivamente testar seus conhecimentos, porque as provas simuladas trarão o mesmo número de questões, mesmo tipo de formulação. Os cursinhos conhecem o estilo de cada banca e oferecem a oportunidade de você ser submetido, toda semana, a uma prova bastante semelhante à que enfrentará no dia do concurso. Com isso, você pode decidir como dividir o tempo e por qual matéria começar a resolver a prova. Tem até o direito de errar umas bobagens, porque é simulado. Daí ficar atento, verificar o que não funcionou, ajustar. No dia da prova, vai com a tranquilidade de quem tem a estratégia testada e aprovada. Já seu concorrente pode se “enrolar”…

Mas, atenção! O resultado do simulado não é determinante do seu desempenho no dia da prova (inclusive porque alguns cursinhos pegam pesado e fazem questões bem acima do nível da prova real). Ele apenas serve de parâmetro: se você estiver nos primeiros lugares, o.k., esteja confiante, mas não relaxe. Se não estiver, atenção total para fazer a melhor prova possível e ganhar posições. 

Eu, por exemplo, nas duas primeiras fases do ISS-RJ, estive bem posicionada nos simulados, conseguindo até um primeiro lugar entre a elite dos concursandos. Em compensação, na terceira fase ficava sempre entre os últimos e o sábado tornou-se um dia muito difícil para mim — não conseguia sequer terminar a prova no tempo determinado, porque havia muitas matérias exatas que, decididamente, não eram o meu forte. Entretanto, continuei batalhando, fazendo exercícios para reduzir o tempo de solução e, graças a Deus, a prova não trouxe tantas questões longas. No fim das contas, foi a minha melhor pontuação naquele concurso.

Trecho retirado do meu livroComo Vencer a maratona dos Concursos Públicos  

Question marks

_____________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: ”Quer fazer coaching para concursos? Tire dúvidas sobre o método

● Livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos – à venda na Saraiva

_

qui 23 jun/2016

Categoria: Concursos • Tags:, ,