Decisão

– Vou estudar para concurso público.

– “Tá” doida? Esse é um jogo de cartas marcadas, há muita “marmelada”! Além disso, você passa e nunca é chamada…

Frases assim “encorajadoras”, você ouvirá de monte. Mas, se já tomou sua decisão, siga em frente. Há milhares de pessoas empregadas e felizes, usufruindo um salário fixo e estabilidade por conta de opção semelhante. E, claro, há as que desistiram no meio do caminho ou que nem chegaram a dar o primeiro passo.

Quando você entra nessa maratona, é, provavelmente, o último de uma multidão de corredores. Parece uma tarefa impossível. Não se preocupe com eles. Cuide de você. Prepare-se física e psicologicamente para a empreitada. É uma maratona! Cuide da alimentação, do sono, da saúde e do físico. Mexa-se!

Após algum tempo, os primeiros da fila sairão, ou porque passaram, ou porque desistiram. Você ficará mais perto.

Após mais algum tempo, outros sairão da sua frente, pelos mesmo motivos. Se você continuou, já estará nas primeiras filas. Chegará o momento em que não haverá ninguém na sua frente. Você está preparado, domina as principais matérias, aprendeu a estudar, está em plena condição. Passará no concurso que quiser! Mas esteja atento! Se parar de estudar por um período, corredores que estavam atrás passarão a sua frente e você perderá importantes posições. Torna-se mais difícil retomar a empreitada.

Portanto, como ouvi quando comecei, “só há dois tipos de candidato: o que desiste e o que passa”.

Em quanto tempo? Depende. Depende do tempo de que você dispõe para estudar. De quantos concursos estão acontecendo no momento (há alguns períodos de “entressafra” e outros com muitas oportunidades). Do tipo de concurso que você deseja ou de que pode participar. Mas é projeto para médio prazo, talvez dois ou três anos. Pode ser menos? Claro, muito menos! Um ano, por exemplo. Que tal?

É verdade que iniciar e manter um projeto como esse dá trabalho. Mas, e se você não fizer nada, o que acontecerá? Imagine sua vida daqui a cinco anos, dez quinze… O que, provavelmente, acontecerá? As mesmas queixas, sensação de impotência, aprisionamento.

Agora, imagine sua vida daqui a três anos (numa hipótese conservadora), se você começar a estudar do “zero”, com muitas dificuldades, mas não desistir? Como estará?

Salário garantido, emprego estável. E uma vida totalmente nova.

A escolha é sua.

Decisão

_____________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: ”Todo mundo pode passar em concursos públicos?”

● Livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos – à venda na Saraiva

_

qui 24 mar/2016