Tag: sonhos

Durma Melhor

concurso_sonoChega uma hora na vida de todo concurseiro em que o que mais se deseja – além de ser aprovado, claro – é poder dormir interminavelmente. O cansaço vai sendo acumulado, e sempre acordamos na hora do relógio e não no momento em que o corpo se sente pronto para isso.

De forma bastante resumida, podemos dizer que, durante o sono, percorremos diversas fases: NREM (não REM – de 1 a 4) e REM (“rapid eye movements”) e em cada uma delas o corpo realiza atividades específicas. Na fase NREM acontece a recuperação da energia física, com pouca atividade neural. Já a fase REM é caracterizada por intensa atividade cerebral. É quando acontece a memorização e também os sonhos. As fases são cíclicas e se repetem várias vezes durante a noite.

Assim, é muito mais fácil acordar quando estamos na etapa 1 da fase NREM. Se pudermos fazer isso, o despertar será mais suave e agradável. Mas, como fazer isso, se estamos dormindo?

Há duas soluções. Uma delas é utilizar um aplicativo (tempos modernos…) que percebe em que fase do sono você está. Porque, para a gente, estamos sempre na melhor delas e não queremos acordar. Mas o seu celular vai despertar no momento mais adequado, dentro de um período de 30 minutos (a hora limite é a que você definiu). Só não vale olhar o relógio e, se estiver alguns minutos adiantado, querer dormir mais um pouquinho. Aí todo o processo terá ido por água abaixo…

Outro método, mais antigo, é deixar o corpo conectado ao ritmo da natureza. Afinal, por mais que a gente se esforce para esquecer, somos bichos. Então, deixar a janela aberta, as cortinas também (ao menos um pouco), faz com que a claridade e os ruídos do dia possam nos trazer “das profundezas” de forma mais suave e gradativa, naturalmente. Tenho testado esta modalidade (quando não está fazendo um calor insuportável) e observei que acordo mais cedo e disposta.

Enfim, já que não é possível aumentar o número de horas de sono por enquanto, que seja mais leve a tarefa de sair da cama…

Mas lembre que é preciso dormir pelo menos de 6 a 8 horas, para não prejudicar a memorização dos conteúdos.

Clique aqui para conhecer o app Sleep Time

concurso publico  aprovacao

____________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: ”Cortes nos orçamentos estaduais afetarão as nomeações de servidores?”

● Livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos

seg 16 mar/2015

Qual é a sua fantasia?

Carnaval é uma das épocas mais delicadas para os concurseiros. Ver os amigos e familiares viajando, curtindo os blocos de rua ou, simplesmente fazendo nada,  dá uma tremenda vontade de segui-los.

Eu sempre gostei muito, desde criança. Fantasias, confetes e serpentinas, mascarados (morria de medo), o “baticum” das músicas, a minha alma vibrava com tudo aquilo. 

Este ano não estou nessa vibe, estou mais quieta (tudo bem que o calor também não ajuda), querendo mais uma serra do que o asfalto ardente. Mas, na época da minha preparação, passei por três carnavais. E, em todos eles, precisei esquecer a folia e estudar. Optei por fazer um intensivão de contabilidade. Enquanto os tamborins repicavam, eu revisava a matéria do início ao fim, tentando tirar as dúvidas, melhorar as fichas-resumo e fazer exercícios. No carnaval seguinte, lá estava eu de novo. E de novo.

Se valeu a pena? Garanto que sim! Hoje eu posso usar a fantasia que quiser.

Ou nenhuma, se preferir assim.

concursos_carnaval____________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: ”Vale a pena estudar para concurso e fazer pós-graduação ao mesmo tempo?”

● Livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos

 

qui 12 fev/2015

Aonde você quer chegar?

Todos temos sonhos e desejos. Queremos realizar coisas, ter dinheiro para fazer o que gostamos, conquistar o sucesso – seja lá o que isso signifique para cada um de nós.

E estamos decididos a fazer o que for preciso para isso. Será mesmo?

Na vida real, o que muitas vezes acontece é que a pessoa traça metas de acordo com seus objetivos, mas não se leva a sério. Na hora planejada para acordar, deixa o despertador numa soneca infinita e, assim, perde horas e compromissos. Ou liga o computador para trabalhar, mas perde-se nas redes sociais, sem começar a produzir o que tinha se proposto.

A coerência é o principal aspecto para chegarmos aonde queremos. Quer emagrecer? Resista aos convites de “só desta vez não vai engordar”. Quer parar de beber? Não marque com amigos no bar. Quer estudar? Não fique até tarde no computador, porque o dia seguinte será perdido ou de péssima qualidade. Quer ter saúde? Observe o que come, a que horas dorme, se pratica atividade física e ingere água regularmente.

Enfim, a vida é uma festa. Principalmente para quem sabe aonde quer chegar e age de forma coerente para isso. Caso contrário, você será sempre refém da “festa que outros escolheram” e que mantém você imobilizado e distante da realização dos seus verdadeiros desejos.

Esta é a principal (e talvez única) diferença entre as pessoas que conquistam o que desejam e aquelas que passam a vida sonhando com o que “serão no futuro”, sem nunca chegar lá.

Concurso_aprovacao

_____________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: ”Foi aprovado em concurso? Veja como obter a documentação para a posse

● Livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos – à venda na Saraiva

 

qui 27 nov/2014

Pedras e Vitórias

Você sabia que Santos Dumont, pai da aviação, quando foi fazer seu primeiro experimento público –voar num balão dirigível- em Paris, com toda a imprensa da época no local, viu seu balão ficar agarrado a uma árvore logo na tentativa de subida?

Você sabia que a J.K. Rolling, autora dos livros do Harry Potter, apresentou os originais escritos a 12 (acho que foi isso) editoras e todas recusaram?

Você sabia que a Lia Salgado sofreu 3 reprovações e chegou a desistir de fazer concursos porque achava que nunca seria aprovada?

Quantos inventores foram ridicularizados em suas experiências, até conseguirem provar teorias inovadoras e que revolucionaram diversos campos da ciência e do saber?

E poderíamos aqui ficar falando de tantas pessoas de sucesso, que amargaram tropeços e constrangimentos até chegarem aonde desejavam.

Se fizéssemos um corte em cada história, logo antes da vitória, o que será que vocês pensariam de cada uma dessas pessoas? Fracassadas?

E quantas pessoas conhecemos que tentaram algo, mas ficaram pelo caminho quando encontraram dificuldades? Foram problemas reais e não poderíamos condená-las por terem desistido de seus projetos…

Parece que a diferença entre quem vence e quem não vence não é a quantidade nem o tamanho das pedras que encontraram pelo caminho, mas o que fizeram com elas…

E você, o que você vai escolher: uma boa justificativa para ficar onde está ou vai seguir adiante, com ou sem pedras no caminho?

Pedra no Caminho______________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1 (em vídeo) : ”Veja dicas de estudo e tire dúvidas sobre o concurso da Petrobras”

● Livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos – à venda na Saraiva

 

qui 13 mar/2014

Quanto você está disposto a investir no seu sucesso?

A cada ano, milhões de pessoas entram no mercado de concurso público, dispostas a tentar uma vaga. Elas desejam, realmente, conquistar segurança, bom salário e qualidade de vida. Mas, a cada ano, a grande maioria dessas pessoas desiste e retorna para a sua vida, porque consideram que é muito difícil atingir o sonho.

É nesse momento que se diferenciam os que vencem daqueles que apenas desejam. Porque o sucesso, em qualquer área, demanda esforço. E nos concursos públicos não é diferente.

Concurseiro de verdade sabe que é preciso dormir muito menos do que gostaria (mas não menos do que 6 horas, para não prejudicar a memória), abrir mão de quase todo lazer e convívio com família e amigos, estudar durante horas, frequentar aulas aos sábados (chova ou faça sol), não gastar tempo em facebook ou outras redes sociais (exceto se for para falar de matéria). A vida fica sem graça, só se fala e pensa em concurso. E, muitas vezes, ainda precisamos lidar com as cobranças da família, a chacota dos amigos, nossos medos e inseguranças. E o dinheiro curto, o concurso demora a sair ou sai antes do esperado, incluem disciplinas novas e a gente se vira pra dar conta de tudo da melhor forma até a prova. Ficamos cansados. Muito cansados.

Mas, sabemos aonde queremos chegar. E vamos fazer o que for necessário para isso, custe o que custar, leve o tempo que levar, porque temos consciência de que o prêmio conquistado será usufruído pelo resto da vida.

Você está disposto a isso?

Shaolin-Monk-1920x1080_edit

____________________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1 (em vídeo) : “Quais disciplinas priorizar no estudo para concursos públicos?”

● Nova edição do meu livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos – à venda na Saraiva

 

seg 25 nov/2013

Será que eu posso? (Parte 2)

Construir concursos

Muita gente teme render-se à sedução dos concursos públicos porque acredita que estará abrindo mão de seus sonhos de profissão. Eu tenho uma visão diferente a respeito desse assunto. Quantas pessoas conhecemos que fizeram a faculdade que desejavam, exercem a profissão escolhida e “estão muito bem, obrigado”? Eu conheço poucas. A maioria ou escolhe a profissão que considera ter melhor mercado de trabalho, ou cursou a faculdade que realmente gostaria, mas trabalha em algo que nada tem a ver com sua formação; ou trabalha na área, mas com remuneração muito baixa. Desculpem, mas… isso é sonho?! Um profissional, para se colocar no mercado privado num patamar de excelência, precisa de uns dez anos de exercício da profissão, além de muita competência e alguma sorte. Precisa ainda investir na sua qualificação profissional, o que requer dinheiro. Para quem pode, excelente! Mas penso que não é essa a realidade da maioria.

O concurso público oferece a possibilidade de bom salário e segurança para que você possa, até, retomar a sua profissão original com mais qualidade. Será preciso conciliar os horários, claro! Mas você terá aporte financeiro para investir na sua qualificação, além de melhores condições de escolha, já que as contas estarão pagas. Isso permite escolher o que realmente nos agrada na profissão, sem ter de aceitar qualquer coisa em razão da necessidade.

Mas, atenção! É preciso não descuidar do trabalho quando for servidor público, realizando-o com qualidade, interesse e comprometimento. Afinal, será sua tarefa servir muito bem a quem paga o seu salário – a sociedade – e permite que você realize seus sonhos. É uma questão de justiça!

No meu caso, foi após a aprovação que publiquei o livro e passei a fazer palestras. A faixa de chegada –a posse no serviço público- foi, na verdade, meu ponto de partida para muitas oportunidades interessantes, que eu sequer imaginava. Daí para consultora em concursos, colunista do G1 e… sabe-se lá o que mais estará depois da próxima curva do caminho… E tudo começou quando me tornei fiscal de rendas.

Então, convido você a iniciar essa empreitada. Vamos?

____________________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1 em vídeo: “Tire dúvidas sobre estratégias de estudo para concursos públicos”

qua 15 maio/2013