Tag: dúvidas

Absorvendo as matérias

concurso-materias-iconeOlá!
Nosso “papo” de hoje trata de um tema espinhoso: dificuldades. Infelizmente (ou felizmente?) a vida é repleta dessas coisinhas que parecem vir somente para atrapalhar os nossos projetos, mas são exatamente elas que possibilitam urna real preparação para as provas da vida (ou dos concursos). Contratempos como concursos cancelados, suspensos, adiados, resultados abaixo do esperado, impedimentos inoportunos, etc. fazem uma seleção e eliminam os menos estruturados. É aí que muita gente se deixa derrotar e desiste de seus projetos. Outros, simplesmente aproveitam o momento para melhorar a preparação, enquanto aguardam a oportunidade seguinte. Uma excelente maneira de enfrentar as dificuldades, pelo menos no seu caso, concurseiro, é estudar. A fim de facilitar um pouco a sua tarefa, vou ensinar algumas técnicas de estudo (ou: como não dormir sobre os livros).

Em primeiro lugar, gostaria de lembrar que, quando você senta para estudar, é um atleta entrando em campo. Faça isso com disposição e alegria. Caso contrário, o seu cérebro se “desligará” da tarefa, porque você estará transmitindo uma mensagem de desinteresse (e ele é muito obediente aos seus comandos, pode acreditar!). Então, se esse é o caminho para conquistar o que você está buscando – uma vida nova, com muito mais qualidade (e dinheiro, claro!)-, adote uma postura compatível com a importância do projeto.

Cabe lembrar que o conhecimento precisa de sucessivas repetições para ser assimilado. Como um atleta, você repetirá o treino inúmeras vezes (é… tantas assim), ou seja, irá do inicio ao fim da matéria várias vezes.

É importante, ainda, tornar o estudo algo dinâmico, já que a monotonia leva ao tédio, ao sono e ao desinteresse. Por este motivo, a cada vez você verá a matéria de uma forma diferente.

Uma boa prática é iniciar pelas anotações de aula (é o que você tem de mais familiar). Procure compreender o conteúdo, mas não se preocupe em assimilar (decorar, memorizar ou o nome que for). Assinale as dúvidas para saná-las posteriormente com o professor ou mesmo com algum colega.

Leia um ponto da matéria no caderno, o mesmo ponto no livro (de concurso, preferencialmente das editoras especializadas, por terem qualidade comprovada), e faça exercícios didáticos do livro sobre o mesmo assunto, imediatamente após. Assim, você retém 70% a mais de informações (palavras do Renato Alves, recordista de memória no Brasil). Resolva os exercícios consultando a teoria.

Com este método, o cérebro permanecerá atento ao trabalho, porque você está solicitando seus serviços. Quando apenas lemos a matéria, o cérebro não se sente necessário e vai “pensar em outras coisas”, ao que chamamos de dificuldade de concentração. Siga para o ponto seguinte. Quando concluir o horário de estudo daquela matéria (sempre respeitando o planejamento feito no início do mês), assinale onde está. No dia em que voltar a ela, retome dali para a frente. Quando chegar ao fim de todo o conteúdo, volte ao início.

Nesse segundo momento, repita o procedimento anterior (caderno, livro), faça fichas-resumo e grife as partes mais importantes no livro. Isto fará com que você sintetize as informações, que serão melhor fixadas. Faça novos exercícios. Consulte sempre a teoria.

Concluída essa etapa, passamos à fase 3: revise suas fichas-resumo e faça provas anteriores (agora, sem consulta). Volte às fichas, mesmo para as questões que tiver acertado. Verifique se há algo a ser acrescentado, anote detalhes que você sempre esquece e inclua exemplos de exercícios que você sempre erra. Esse material vai ser o seu apoio para urna revisão nas semanas anteriores à prova.

Você vai perceber que, a cada retorno, a matéria fica mais clara, o entendimento é ampliado e o assunto vai sendo fixado naturalmente. Quando sair o edital, a maior parte do conteúdo já estará sedimentada e restarão poucas informações a serem decoradas.

Veja-se, sempre, como um atleta em treinamento, que inicia o condicionamento aos poucos, melhorando com o passar do tempo.

Para concluirmos, gostaria de fazer um alerta. É muito importante o equilíbrio entre a consciência do que já fizemos e a humildade de saber que sempre há algo a ser aprendido. O concursando que vence é aquele que se coloca com humildade diante da matéria e, assim, examina todo o conteúdo como se fosse a primeira vez. Desta forma, estará cada vez melhor preparado.

Confie. A vitória está cada vez mais próxima.

[matéria escrita para o Guia dos Concursos nº11]

_____________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: Veja dicas para ter uma boa estratégia de estudo para concursos

● Livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos – à venda na Saraiva

_

qui 06 out/2016

Concursos: tire dúvidas sobre nomeação de candidatos aprovados

009_Lia_Salgado_G1_26-04-2016Na coluna de vídeo desta semana, a especialista Lia Salgado tira dúvidas dos internautas sobre a nomeação de candidatos aprovados em concursos. A colunista esclarece se existe um prazo ou data limite para a convocação para a posse.

No Paraná

“Passei num concurso público do estado do Paraná em 2014, que foi homologado em 04 de julho de 2014, e em setembro foram feitos os exames médicos. Existe prazo para nomeação após os exames? Outra dúvida: existe data limite do edital do resultado de escolha de vagas para o edital de nomeação? Ainda ninguém foi nomeado”, questiona Daniela Ragazzon.

Segundo Lia, o mais comum é que primeiro a nomeação seja publicada, depois os candidatos realizam os exames médicos, em seguida acontece a apresentação de documentos e perícia médica e somente depois é marcada a posse. “Há prazo legal entre a nomeação e a posse, em geral, de 30 dias, podendo ser prorrogado por mais 30, por solicitação do aprovado. O prazo é definido pela lei do servidor público de cada unidade da federação”, completa.

Confira a matéria e assista ao vídeo clicando aqui

_

ter 26 abr/2016

Tem dificuldades na hora de estudar para concursos? Saiba como melhorar

009_Lia_Salgado_G1_19-01-2015Na coluna de vídeo desta semana, a especialista Lia Salgado fala sobre as principais dificuldades enfrentadas pelos candidatos na hora de estudar pra concursos públicos. Lia e Paulo Estrella, coordenador de cursinho para concurso, falam sobre estratégias que podem ajudar na preparação.

Volume de conteúdo   

Esse é o primeiro impacto, mesmo. É assustador. Eu senti isso na pele quando comecei a minha preparação. Mas também, o que a gente pensava? Ótimo salário, segurança, qualidade de vida… Precisa realmente se qualificar.

A solução é organizar o estudo, planejar a rotina diária para ter o momento certo de estudar e distribuir as matérias ao longo da semana.

Se forem muitas matérias, pode ser interessante começar por um grupo básico e depois expandi-lo. Até porque algumas disciplinas ajudam a compreensão de outras. Quando as matérias do primeiro grupo tiverem sido estudadas, passam para a fase de manutenção e sobrará mais tempo para incluir outras.

Confira a matéria e assista ao vídeo clicando aqui

_

ter 19 jan/2016

Vai começar o estudo para concursos? Veja por onde iniciar

009_Lia_Salgado_G1_24-11-2015Na coluna de vídeo desta semana, a especialista Lia Salgado responde a perguntas de internautas sobre como começar o estudo para concursos públicos. Lia também fala sobre a proposta que prevê a suspensão de concursos em 2016.

Tribunais de contas
O internauta Carlos Ótimo quer saber em qual grande área estão os concursos para tribunais de contas e quais seriam as disciplinas para o início do estudo básico.

Volta aos estudos
“Quero voltar a estudar para concursos. Penso em começar pelas disciplinas básicas: português, direito consitucional, direito administrativo e talvez informática e raciocínio lógico. Pretendo fazer concursos para tribunais, MPERJ, PGE, que envolvem essas matérias. Tenho 56 anos. Será que nunca é tarde? Devo iniciar por essas matérias?”, questiona a internauta Maria Inês.

Confira a matéria e assista ao vídeo clicando aqui

ter 24 nov/2015

É possível fazer concurso público em qualquer idade?

009_Lia_Salgado_G1_10-11-2015Na coluna de vídeo desta semana, a especialista Lia Salgado responde a perguntas de internautas sobre limite de idade para assumir cargos públicos. Lia também responde sobre o critério de escolha quando candidatos de diferentes idades disputam a mesma vaga.

Polícia Federal
Jonas Roberto da Silva tem 26 anos e sonha em ser agente da Polícia Federal. “Ainda não possuo formação em nível Superior. Eu gostaria de saber qual a idade limite para o cargo de agente federal? Até quantos anos de idade posso prestar a prova?”

Critério de escolha
“Eu sempre quis fazer concurso para a área fiscal, mas tive que adiar meu projeto. Agora gostaria de dar continuidade aos estudos, mas tenho receio de ser discriminada em razão da minha idade: estou com 51 anos e sou advogada, e sei que os aprovados são cada vez mais jovens. Esse meu temor é real?”, questiona a internauta Bruna Bueno.

Confira a matéria e assista ao vídeo clicando aqui

ter 10 nov/2015

Saiba quais são os direitos das pessoas com deficiência em concursos – Lia Salgado no G1

D009_Lia_Salgado_G1_08-09-2015esde a Constitutição de 1988 vem sendo consolidado um cuidado especial aos portadores de deficiência para que tenham acesso aos mesmos direitos e garantias que as outras pessoas. É o “tratamento desigual aos desiguais”, para que possam atingir a igualdade que determina a Constituição.

A lei 7853/89 deu os comandos gerais e o Decreto 3298/99 detalhou como seria a proteção aos portadores de deficiência. O percentual mínimo de 5% a ser reservado em concursos públicos para cargos cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência.

 

Confira a matéria e assista ao vídeo clicando aqui

ter 08 set/2015

Onde estão os concursos públicos? – Lia Salgado no G1

009_Lia_Salgado_G1_07-07-2015Todo mundo já ouviu falar em concurso publico, mas nem sempre é muito claro onde estão as oportunidades. E, em tempos de crise econômica, não é raro ser levantada a suspeita de que os concursos podem acabar.

Mas basta observar a organização do nosso país – de dimensões continentais – para perceber que isso não seria possível. O Brasil é organizado em três áreas de poder: executivo, legislativo e judiciário. E divide-se em estados e municípios, além da esfera federal (União).

Essa estrutura precisa funcionar e atender às necessidades da sociedade nos mais variados aspectos. De modo geral, os titulares dos órgãos – presidentes e diretores – são cargos de livre nomeação, ou seja, não exigem concurso público. Mas os cargos que exigem conhecimento técnico e os cargos administrativos (independentemente do nível de escolaridade) são preenchidos por meio de concurso, conforme determina a Constituição Federal, em seu artigo 37, II.

Esse quadro de servidores de carreira carrega o conhecimento e garante a estabilidade e a continuidade das instituições, para que não se comece tudo do zero a cada troca de governo.

Na prática, veja onde estão situados alguns dos concursos mais importantes:

Confira a matéria clicando aqui

ter 07 jul/2015

O concurso foi suspenso? Saiba quando continuar estudando ou mudar de opção – Lia Salgado no G1

009_Lia_Salgado_G1_09-06-2015Muitos candidatos estão em pânico por conta por conta de notícias sobre seus concursos. O da Defensoria Pública da União foi suspenso depois de o edital ser publicado; o do Banco do Brasil, que sempre sai três meses antes de encerrada a validade do concurso anterior, foi adiado; o do INSS está sem previsão.

Falamos sobre isso no vídeo da semana passada, mas acho prudente aprofundarmos o tema de forma mais detalhada. Casos como os citados não são exatamente exceções. Essa é a dinâmica dos concursos públicos: são imprevisíveis.

Confira a matéria clicando aqui

ter 09 jun/2015

Lia Salgado no G1 – 28/04/2015

Orçamento da União prevê até 45.582 vagas para 2015

009_Lia_Salgado_G1_28-04-2015Foi publicado finalmente, na última quarta-feira (22), o orçamento da União para o ano de 2015 – Lei de Diretrizes Orçamentárias (LOA). Este é o primeiro passo para que as autorizações de concursos federais possam ser liberadas. Claro que não isso não vai acontecer de forma imediata, mas a observação cuidadosa do anexo V da Lei já permite ter uma ideia do que poderemos ter pela frente: até 45.582 vagas.

A propósito, vale dar uma olhada em toda a lei, para conhecer concretamente um tema que é objeto de estudo em muitos concursos públicos.

Confira a matéria clicando aqui

ter 28 abr/2015

Lia Salgado no G1 – 10/03/2015

Cortes nos orçamentos estaduais afetarão as nomeações de servidores?

009_Lia_Salgado_G1_10-03-2015Na coluna em vídeo nesta semana, a especialista em concursos Lia Salgado responde dúvidas de leitores sobre convocação de candidatos aprovados com concursos estaduais, já que governos estão cortando gastos neste ano.

Ela também dá dicas para escolher um concurso de nível médio e para se preparar para o processo seletivo de auditor fiscal, um dos mais complexos.

Confira a matéria e assista ao vídeo clicando aqui

ter 10 mar/2015