Tag: dicas

Como lidar com a pressão da família e dos amigos?

Toda vez que tomamos a decisão de investir num projeto, de um jeito ou de outro impactamos também a vida de pessoas ao nosso redor. Em consequência, elas reagem e interferem – ou tentam – no que estamos fazendo.

Um fator a ser considerado é que quem está fora da situação nem sempre (ou quase nunca) conhece a fundo a dinâmica interna do processo. E, por conta disso, pode ter uma visão irreal do que estamos fazendo e dos resultados que estamos obtendo.

Há ainda outras pressões às quais a gente é submetida durante a trajetória de preparação até ser aprovada no concurso desejado. É praticamente inevitável.

Confira a matéria clicando aqui

_

ter 31 jan/2017

Como escolher o concurso público de acordo com o seu perfil

Ano começando, é momento de organizar a vida para conquistar o que se deseja. Se o seu projeto é ser aprovado num concurso público, o passo número 2 – porque o número 1 é decidir – é escolher uma área com a qual você tenha afinidade, não para estudar, mas para atuar, para ser o seu trabalho de todo dia.

Sim, porque este é um engano comum entre os candidatos: pensam nas matérias em que têm mais facilidade para estudar, mas esquecem que o período de estudo é temporário, ao contrário do trabalho, que poderá ser por toda uma vida.

Confira a matéria e assista ao vídeo clicando aqui

_

ter 10 jan/2017

Veja como planejar o estudo de concursos para 2017

Olá! Feliz ano novo!

Se você está aqui com a gente, imagino que pretenda estudar e prestar concursos públicos. Nesse caso, vamos começar o ano organizando as coisas, para que a sua dedicação resulte em aprendizado efetivo. Afinal, sacrifício não faz passar em concurso – estudar com qualidade, sim.

Em primeiro lugar, prepare um calendário do mês. O ideal é fazer isso sempre no fim de um mês, para o mês seguinte. Mas, como já estamos em janeiro, vamos fazer do mês em curso.

Observe se há feriados e assinale também, porque isso pode modificar a sua rotina. Lembre-se dos feriados estaduais e municipais também.

Confira a matéria clicando aqui

_

 

ter 03 jan/2017

Absorvendo as matérias

concurso-materias-iconeOlá!
Nosso “papo” de hoje trata de um tema espinhoso: dificuldades. Infelizmente (ou felizmente?) a vida é repleta dessas coisinhas que parecem vir somente para atrapalhar os nossos projetos, mas são exatamente elas que possibilitam urna real preparação para as provas da vida (ou dos concursos). Contratempos como concursos cancelados, suspensos, adiados, resultados abaixo do esperado, impedimentos inoportunos, etc. fazem uma seleção e eliminam os menos estruturados. É aí que muita gente se deixa derrotar e desiste de seus projetos. Outros, simplesmente aproveitam o momento para melhorar a preparação, enquanto aguardam a oportunidade seguinte. Uma excelente maneira de enfrentar as dificuldades, pelo menos no seu caso, concurseiro, é estudar. A fim de facilitar um pouco a sua tarefa, vou ensinar algumas técnicas de estudo (ou: como não dormir sobre os livros).

Em primeiro lugar, gostaria de lembrar que, quando você senta para estudar, é um atleta entrando em campo. Faça isso com disposição e alegria. Caso contrário, o seu cérebro se “desligará” da tarefa, porque você estará transmitindo uma mensagem de desinteresse (e ele é muito obediente aos seus comandos, pode acreditar!). Então, se esse é o caminho para conquistar o que você está buscando – uma vida nova, com muito mais qualidade (e dinheiro, claro!)-, adote uma postura compatível com a importância do projeto.

Cabe lembrar que o conhecimento precisa de sucessivas repetições para ser assimilado. Como um atleta, você repetirá o treino inúmeras vezes (é… tantas assim), ou seja, irá do inicio ao fim da matéria várias vezes.

É importante, ainda, tornar o estudo algo dinâmico, já que a monotonia leva ao tédio, ao sono e ao desinteresse. Por este motivo, a cada vez você verá a matéria de uma forma diferente.

Uma boa prática é iniciar pelas anotações de aula (é o que você tem de mais familiar). Procure compreender o conteúdo, mas não se preocupe em assimilar (decorar, memorizar ou o nome que for). Assinale as dúvidas para saná-las posteriormente com o professor ou mesmo com algum colega.

Leia um ponto da matéria no caderno, o mesmo ponto no livro (de concurso, preferencialmente das editoras especializadas, por terem qualidade comprovada), e faça exercícios didáticos do livro sobre o mesmo assunto, imediatamente após. Assim, você retém 70% a mais de informações (palavras do Renato Alves, recordista de memória no Brasil). Resolva os exercícios consultando a teoria.

Com este método, o cérebro permanecerá atento ao trabalho, porque você está solicitando seus serviços. Quando apenas lemos a matéria, o cérebro não se sente necessário e vai “pensar em outras coisas”, ao que chamamos de dificuldade de concentração. Siga para o ponto seguinte. Quando concluir o horário de estudo daquela matéria (sempre respeitando o planejamento feito no início do mês), assinale onde está. No dia em que voltar a ela, retome dali para a frente. Quando chegar ao fim de todo o conteúdo, volte ao início.

Nesse segundo momento, repita o procedimento anterior (caderno, livro), faça fichas-resumo e grife as partes mais importantes no livro. Isto fará com que você sintetize as informações, que serão melhor fixadas. Faça novos exercícios. Consulte sempre a teoria.

Concluída essa etapa, passamos à fase 3: revise suas fichas-resumo e faça provas anteriores (agora, sem consulta). Volte às fichas, mesmo para as questões que tiver acertado. Verifique se há algo a ser acrescentado, anote detalhes que você sempre esquece e inclua exemplos de exercícios que você sempre erra. Esse material vai ser o seu apoio para urna revisão nas semanas anteriores à prova.

Você vai perceber que, a cada retorno, a matéria fica mais clara, o entendimento é ampliado e o assunto vai sendo fixado naturalmente. Quando sair o edital, a maior parte do conteúdo já estará sedimentada e restarão poucas informações a serem decoradas.

Veja-se, sempre, como um atleta em treinamento, que inicia o condicionamento aos poucos, melhorando com o passar do tempo.

Para concluirmos, gostaria de fazer um alerta. É muito importante o equilíbrio entre a consciência do que já fizemos e a humildade de saber que sempre há algo a ser aprendido. O concursando que vence é aquele que se coloca com humildade diante da matéria e, assim, examina todo o conteúdo como se fosse a primeira vez. Desta forma, estará cada vez melhor preparado.

Confie. A vitória está cada vez mais próxima.

[matéria escrita para o Guia dos Concursos nº11]

_____________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: Veja dicas para ter uma boa estratégia de estudo para concursos

● Livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos – à venda na Saraiva

_

qui 06 out/2016

Veja dicas para ter uma boa estratégia de estudo para concursos

009_Lia_Salgado_G1_04-10-2016Concurso de nível médio antes de superior
A internauta Michele de Castro é formada, trabalha na iniciativa privada e começou os estudos para a Receita Federal. Ela quer saber se vale a pena fazer um concurso de nível intermediário para o Banco do Brasil. “Mas, estou necessitando de algo que me dê um pouco mais de segurança; algo no sentido de ‘no meio do caminho, preciso de uma aprovação’. Estou sem saber se paro a Receita Federal e foco no Banco do Brasil ou se existem chances boas de passar começando a estudar após o edital”, diz Michele.

Segundo Lia, a escolha da internauta parece bastante sensata. “Há momentos em que é importante garantir uma aprovação intermediária que garanta sustentação para seguir para o concurso dos sonhos”, afirma.

Confira a matéria e assista ao vídeo clicando aqui

_

ter 04 out/2016

Como saber se um concurso vai abrir?

009_Lia_Salgado_G1_20-09-2016Em qualquer caso, é importante acompanhar a página do órgão ou instituição para onde são as vagas, além do site da banca organizadora, porque a responsabilidade da contratada vai somente até a homologação do concurso. As nomeações são informadas na página da administração pública.

Caso saiam os resultados finais de um concurso e o mesmo não ser homologado pela administração, cabe denunciar ao Ministério Público, para que o mesmo apure se há irregularidades.

Antes de saber se um concurso está próximo, os cursinhos tentam vender seus “peixes” como se todos os seus concursos fossem abrir edital dentro de um mês, e fico com medo de investir tempo e dinheiro, em algum concurso que não esteja tão próximo.

Confira a matéria e assista ao vídeo clicando aqui

_

ter 20 set/2016

Veja estratégias para encarar sem medo as matérias

009_Lia_Salgado_G1_13-09-2016Será que existem matérias impossíveis de serem aprendidas por alguns candidatos? Ou é apenas uma questão de persistência?

Não é raro um candidato dizer que não aprende determinada disciplina e optar por concursos que não a cobrem na prova. Acontece que as matérias que costumam causar problemas constam de quase todos os concursos e fica difícil eliminá-las da programação de estudo, porque essa atitude reduziria muito o leque de oportunidades. É o caso de português, direitos, todas que envolvam matemática (seja como matemática mesmo, ou como raciocínio lógico, estatística, matemática financeira e outras).

Portanto, é mais produtivo desconsiderar o registro de que a matéria é muito difícil ou de que você não é capaz de dominá-la. De modo geral, essa é uma marca de infância, dos tempos de escola. Mas o momento agora é outro e a motivação para aprender é muito diferente, porque não é mais uma imposição externa dos pais ou professores, mas o desejo de alguém que está empenhado em transformar a própria vida.

Confira a matéria clicando aqui

_

ter 13 set/2016

Compartilhar o conhecimento ajuda no estudo para concursos

009_Lia_Salgado_G1_16-08-2016Na coluna de vídeo desta semana, a especialista Lia Salgado fala sobre técnicas de estudo para concurso público e como compartilhar o conhecimento pode ajudar a conseguir uma aprovação.

Júlio César e um amigo resolveram estudar concursos juntos e começaram um cursinho preparatório, mas seu amigo não conseguiu manter o projeto por problemas financeiros. Para ajudá-lo, Júlio começou a dar as aulas do cursinho para ele no período da tarde. O resultado da estratégia foi: aprovação dos dois no concurso público e Júlio ainda descobriu o seu amor por lecionar e agora também é professor.

Segundo Lia, os dois encontraram uma boa solução e os dois saíram ganhando. “A ideia do Júlio é fantástica, não só pelo aprendizado, mas também pelo fato de que ele incluiu um amigo no projeto de sucesso dele”, afirma Lia.

Confira a matéria e assista ao vídeo clicando aqui

_

ter 16 ago/2016

Turbine seus estudos – Dicas que fazem a diferença!

NADA DE JEJUM

Seu cérebro consome energia enquanto você estuda. Logo, você precisa ingerir carboidrato (pão, bolo, cereais) a cada três horas. Caso contrário, ele fica sem matéria-prima para trabalhar.

Mas tome cuidado! Não abuse, porque permanecerá sentado por muitas horas. Será quase inevitável ganhar uns quilinhos extras.

REFORÇO

Vitaminas, complementos alimentares, calmantes naturais, forti

ficantes, antifadiga. Acho que vale uma força extra para melhorar o seu desempenho. Procure orientação médica ou use recursos naturais que não apresentem contraindicação. Jamais comprometa sua saúde.

ATIVIDADE FÍSICA

Caminhada é uma ótima opção para quem tem vida sedentária. Não requer grandes preparos (somente um alongamento antes e depois) nem oferece riscos. Um tênis confortável, roupas leves e disposição são suficientes. Evite horário de muito calor e use protetor solar. O resultado é uma melhora acentuada da disposição física, da concentração (experimente e se surpreenderá) e até do humor. O que está esperando?

Se você já pratica esporte ou outra atividade física, ótimo! Continue e mantenha regularidade. Só vai contribuir para o seu desempenho. Já a interrupção tende a deixá-lo irritado e com menos atenção.

EQUILÍBRIO

Outra opção interessante são recursos que favoreçam o equilíbrio: meditação, ioga, tai chí chuan, que reduzem o stress e harmonizam corpo e mente.

Também o apoio espiritual, de acordo com suas crenças ou tradições, é valioso; ainda mais nesse momento em que toda proteção é muito bem-vinda…

Em resumo, em vez de criticar-se, acolha suas dificuldades, compreenda-as e busque soluções — naturais, sem agressões, preservando a saúde. Aprenda a pedir e a aceitar ajuda.

SUBLINHE

Sublinhe a matéria enquanto estuda. Um grifo bem feito vale um resumo. Só torne cuidado para não marcar tudo, porque de nada adiantará.

FICHAS-RESUMO X RESUMOS

Considero mais produtivas do que os resumos, porque mais rápidas de serem elaboradas e mais objetivas para serem consultadas. O candidato deve organizar cada disciplina estudada em fichas contendo quadros, esquemas e tópicos, sendo que cada uma deve conter o título da matéria, o subtítulo do assunto e ser numerada.

A ideia é privilegiar o aspecto visual e, por isso, o uso de cores é indicado (sem poluir). É importante incluir fórmulas, exceções, dicas e casos especiais, além de alguma observação relevante para a solução das questões.

São excelentes recursos para fixar a teoria e também como material para revisões em etapas posteriores do estudo e nas semanas anteriores à prova.

Anote suas dúvidas. Cada vez que retornar àquele ponto, verá que elas vão desaparecendo pela melhor compreensão da matéria. A cada vez o entendimento aprofunda-se mais um pouco. Peça também ajuda aos professores. É difícil para algumas pessoas, mas eles têm muita experiência e são nossos aliados nessa batalha.

_____________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: ”Concursos públicos e a Olimpíada”

● Livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos – à venda na Saraiva

_

 

qui 11 ago/2016

Concursos públicos e a Olimpíada

009_Lia_Salgado_G1_09-08-2016Difícil falar de concurso público num momento em que praticamente todos os olhares e pensamentos estão voltados para a Olimpíada. Mas quem está nessa pra valer precisa manter o foco no objetivo de ser aprovado.

O primeiro desafio é exatamente este: conseguir cumprir as metas de estudo estabelecidas e não deixar as próximas semanas escoarem como se fossem um longo feriado. Porque não são.

Para não ficarmos totalmente de fora do clima olímpico, vamos lembrar as características importantes para os atletas, e não será difícil observar que e os requisitos necessários para a vitória no esporte também levam ao sucesso em outras áreas da vida, em especial aqueles projetos de longo prazo.

Confira a matéria clicando aqui

_

ter 09 ago/2016