Tag: começo

Decisão

– Vou estudar para concurso público.

– “Tá” doida? Esse é um jogo de cartas marcadas, há muita “marmelada”! Além disso, você passa e nunca é chamada…

Frases assim “encorajadoras”, você ouvirá de monte. Mas, se já tomou sua decisão, siga em frente. Há milhares de pessoas empregadas e felizes, usufruindo um salário fixo e estabilidade por conta de opção semelhante. E, claro, há as que desistiram no meio do caminho ou que nem chegaram a dar o primeiro passo.

Quando você entra nessa maratona, é, provavelmente, o último de uma multidão de corredores. Parece uma tarefa impossível. Não se preocupe com eles. Cuide de você. Prepare-se física e psicologicamente para a empreitada. É uma maratona! Cuide da alimentação, do sono, da saúde e do físico. Mexa-se!

Após algum tempo, os primeiros da fila sairão, ou porque passaram, ou porque desistiram. Você ficará mais perto.

Após mais algum tempo, outros sairão da sua frente, pelos mesmo motivos. Se você continuou, já estará nas primeiras filas. Chegará o momento em que não haverá ninguém na sua frente. Você está preparado, domina as principais matérias, aprendeu a estudar, está em plena condição. Passará no concurso que quiser! Mas esteja atento! Se parar de estudar por um período, corredores que estavam atrás passarão a sua frente e você perderá importantes posições. Torna-se mais difícil retomar a empreitada.

Portanto, como ouvi quando comecei, “só há dois tipos de candidato: o que desiste e o que passa”.

Em quanto tempo? Depende. Depende do tempo de que você dispõe para estudar. De quantos concursos estão acontecendo no momento (há alguns períodos de “entressafra” e outros com muitas oportunidades). Do tipo de concurso que você deseja ou de que pode participar. Mas é projeto para médio prazo, talvez dois ou três anos. Pode ser menos? Claro, muito menos! Um ano, por exemplo. Que tal?

É verdade que iniciar e manter um projeto como esse dá trabalho. Mas, e se você não fizer nada, o que acontecerá? Imagine sua vida daqui a cinco anos, dez quinze… O que, provavelmente, acontecerá? As mesmas queixas, sensação de impotência, aprisionamento.

Agora, imagine sua vida daqui a três anos (numa hipótese conservadora), se você começar a estudar do “zero”, com muitas dificuldades, mas não desistir? Como estará?

Salário garantido, emprego estável. E uma vida totalmente nova.

A escolha é sua.

Decisão

_____________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: ”Todo mundo pode passar em concursos públicos?”

● Livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos – à venda na Saraiva

_

qui 24 mar/2016

Caminho das Pedras para a aprovação

Queridos concurseiros,

Diariamente eu recebo dezenas de emails com diversas dúvidas sobre como estudar, por onde começar, como reagir a uma reprovação…

No entanto, são tantas mensagens que fica impossível responder todos vocês e, acabo me sentindo mal por não poder ajudar quem esta passando por um momento difícil.

Após pensar muito, encontrei uma forma de resolver este problema. Reuni as minhas melhores matérias que publiquei no G1 e no blog e as subdividi em categorias correspondentes às fases que a maioria dos concurseiros passam até alcançarem a aprovação. Você irá encontrar aqui respostas para a maioria de suas dúvidas sobre concursos  além de dicas que lhe ajudarão a conquistar sua vaga.

Espero que ajude bastante em suas maratonas. Beijos e bons estudos!

concurso aprovacao

 

Para quem está começando:

Dificuldades e Desafios: 

Para quem estuda há muito tempo e ainda não foi aprovado:

Principais áreas e como se preparar para elas:

Após a aprovação:

concurso publico

_____________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: ”Veja dicas de concurseiros que tiveram muito ou pouco tempo para estudar”

● Livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos – à venda na Saraiva

 

sex 05 dez/2014

Lia Salgado no G1 – 15/04/2014

Carreira pública ou iniciativa privada? Veja dicas para escolher

G1 22-04-2014

Carreira pública ou iniciativa privada. Como torcedores de times rivais, muitas pessoas defendem o emprego público como a melhor alternativa profissional, enquanto outros atacam ferozmente essa escolha, que entendem como fruto de acomodação, resultando em exploração da sociedade. Afinal, com quem está a razão?

Confira a matéria clicando aqui 

 

 

___________________________________________

ter 22 abr/2014

Lia Salgado no Jornal Hoje – 31/03/2014

Jornal Hoje 31-03-2014Olá, concurseiros!

Ontem participei de uma matéria sobre concursos públicos no ‘Jornal Hoje’ na rede Globo. Fui entrevistada pela competentíssima Renata Capucci  e dei dicas valiosas para quem está iniciando os estudos.

Se você não teve a oportunidade de assistir ao vivo, confira agora clicando aqui ou na imagem ao lado. 

“A consultora Lia Salgado dá dicas para quem vai começar a estudar para concurso público. Quem quer concorrer a uma vaga deve começar a estudar antes mesmo de sair o edital. “

______________________________________________________________________

ter 01 abr/2014

Desculpas de Concurseiro

Olá, concurseiros!

Estive ‘garimpando’ minhas entrevistas e matérias antigas. Além de perceber que estou nesta empreitada de auxiliar os concurseiros há mais de dez anos (ufa!), também construí um excelente acervo que irá facilitar a caminhada de vocês. Resolvi então começar a postar, quinzenalmente, tais matérias aqui no blog.

A de hoje fala sobre algumas das principais desculpas dadas pelos concurseiros, e que dificultam o início e o andamento dos estudos. Clique nas imagens para ampliar:

Papo_de_Maratonista_14_01Papo_de_Maratonista_14_02

___________________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Nova edição do meu livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos – à venda na Saraiva

qui 06 mar/2014

Quadro de horários – “mágica” na preparação

Quadro de horarioHá algum tempo, quase ninguém falava em planejamento de estudos ou quadro de horários. Mas, na minha trajetória de concurseira, foi uma das coisas que provocou um salto de qualidade na preparação. Até então, eu estudava em todos os horários que conseguia, de uma forma meio aleatória e sempre com muita culpa. Quando estava estudando, me culpava porque não estava cuidando dos filhos ou realizando outras tarefas; quando estava com os filhos ou trabalhando, ficava agoniada porque não estava estudando. Resumindo, culpa e estresse o tempo todo.

Um belo dia, decidi tentar organizar as coisas da minha vida e ver o que caberia onde. Fiz um quadro de horários com os compromissos e tentei achar tempo ali para todas as tarefas, inclusive estudar. Isso já me transmitiu segurança, porque vi que, organizando, ficava apertado, mas cabia tudo.

Daí, empolgada, eu resolvi definir o que eu iria estudar no mês que estava iniciando. Porque eu vivia com a sensação de que sabia muito bem algumas matérias e havia outras em que eu sequer tinha ido até o final do conteúdo, mesmo depois de ano e meio de preparação (direito constitucional, por exemplo). Assim, preparei uma lista das disciplinas que precisava estudar e fiz a distribuição pelos períodos de estudo que eu havia criado no quadro semanal. Percebi que não cabia tudo em uma semana, porque eram muitas, e fiz então uma distribuição quinzenal. Para as matérias mais importantes e aquelas em que eu estava mais atrasada (porque sempre “fugia” delas), eu separei mais tempo de estudo, reservando períodos nas duas semanas da quinzena para isso.

O resultado foi tão bacana que a partir daí nunca mais deixei de fazer meus quadros de estudo! Ao cada fim de mês eu examinava o que tinha funcionado e o que não tinha dado certo, considerava a evolução em cada disciplina, e preparava o quadro do mês seguinte, alterando horários e distribuição, conforme julgasse necessário.

Agora, vamos ver detalhadamente como fazer um quadro de estudo. Dá algum trabalho. Mesmo hoje, com a experiência que já tenho, quando vou preparar uma sugestão de quadro para minhas colunas no G1, gasto um tempo. É um quebra-cabeças e a gente precisa de alguma paciência. Muitas vezes, depois de pronto observamos que a distribuição pode ser melhorada e é preciso apagar alguma coisa e mexer na ordem das matérias (por isso, se não estiver fazendo no computador, use lápis).

Vamos?

Passo 1: preparar o calendário do mês

Isto pode ser feito numa folha de papel ou no computador. Depois de pronto, deixe sempre junto ao material de estudo.

Passo 2: escrever os compromissos fixos (trabalho, aulas, tarefas familiares e outros)

O detalhamento de horários pode ser mais ou menos preciso: você pode colocar somente os turnos (manhã, tarde e noite) ou preferir ser mais específico, informando a hora exata de cada compromisso/tarefa)

Passo 3: assinalar hora-limite para dormir e acordar

O sono é essencial para a retenção de informações. Enquanto dormimos, o cérebro grava na memória o que foi estudado durante o dia e, para isso, precisa de 6 a 8 horas.

Passo 4: incluir atividade física

A atividade física regular produz neurotransmissores (serotonina e endorfina) e reduz o estresse provocado pelo excesso de adrenalina e cortisol, que afetam de maneira negativa o funcionamento do cérebro. Então, para concurseiro, é tarefa essencial e precisa ser incluída na programação.

Passo 5: marcar períodos de estudo e somar número de horas a serem utilizados

Basta observar o tempo que restou livre a cada dia e assinalar aí seus períodos de estudo. Você pode se surpreender ao perceber que tem mais tempo do que imaginava. Também pode ocorrer o inverso e talvez seja preciso fazer alguns ajustes na rotina, em algumas opções de vida, a fim de que exista tempo real para estudar. Porque, sem isso, não há aprovação.

Passo 6: distribuir matérias

É importante observar alguns detalhes ao distribuir as disciplinas (liste todas que precisa estudar, lembrando de começar com o núcleo básico e só incluir específicas depois):

. escolha os melhores horários para as “piores” matérias e os piores horários para as “melhores matérias “ – cada pessoa tem um ritmo durante o dia e rende mais em determinados horários/turnos;

. sempre que possível, alterne matérias de linguística (português, direitos e outras) com matérias de exatas (matemática, estatística e outras); assim, você utiliza áreas diferentes do cérebro e produz mais com menos esforço;

. reserve mais tempo para matérias com conteúdos mais extensos ou em que você esteja mais atrasado ou com mais dificuldade – como se fossem os jogadores de um time, os jogadores mais fracos precisam treinar mais;

. distribua todas as disciplinas na semana ou quinzena, para evitar que o conhecimento seja esquecido (a analogia da preparação física também se aplica aqui: o trabalho com cada grupamento muscular precisa ser repetido periodicamente para que não seja perdido).

Esta etapa é a que requer mais tempo e paciência. Muitas vezes, são tantas disciplinas que fica difícil encaixá-las nos espaços que temos e pode ser preciso reduzir o tempo de alguma para poder conjugar com outra, no mesmo período. Mas não se preocupe: com a prática, a cada mês fica mais simples resolver essa equação e o resultado certamente compensará o trabalho. Afinal, estamos falando da sua aprovação!

magica

____________________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1 (em vídeo) : ”Saiba como usar provas e simulados para se preparar para concursos”

● Nova edição do meu livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos – à venda na Saraiva

qua 28 ago/2013

Colunistas!

Olá concurseiros!

Hoje inauguramos uma nova coluna, na qual teremos especialistas tratando dos mais diversos assuntos. Aqui você encontrará dicas fundamentais para melhorar seus estudos qualitativamente e, como consequência, obter sua aprovação o quanto antes.

A colunista de hoje é a Nanci Azevedo, grande amiga e profissional muito respeitada em sua área. Uma vez por mês teremos sua presença aqui no Blog.

Confira!

_____________________________________________________________________________

Concurso tecnicas

Questões para refletir

Em primeiro lugar, é um grande prazer estar neste ambiente onde a Lia compartilha com vocês dicas importantes para um reforço nessa jornada, na qual o concurso público é o grande desafio. Em seguida, quero convidá-los a uma reflexão que considero fundamental para um bom começo. Esse texto faz parte do meu livro Aumente sua Inteligência – da Ed. Ferreira.

Para que você tomou a decisão de estudar para concursos? (Observe que a pergunta é para que e não por que).

Muitas pessoas decidem enfrentar um concurso público, contudo não estão convictas de que é isso que desejam, ou ainda buscam esse caminho por considerar sua única alternativa. Outros, sem perceber, escolhem essa opção para satisfazer as expectativas de outras pessoas, para provar aos outros que consegue. E você? Por que escolheu essa opção?

Você tem bem definido qual dos concursos deseja fazer? 

Essa pergunta pode parecer sem sentido, já que pressupomos que aquele que decide fazer algo já possui ao menos uma noção do que deseja. No entanto, é muito comum ter pessoas que ainda estão perdidas nas suas escolhas  e quem não sabe para onde está indo, não saberá onde chegará. Ter bem definido o que deseja fazer é importante para que se possa estabelecer a melhor estratégia para chegar mais rápido.

Qual é sua meta? O que você deseja para sua vida?

Você acha que esta pergunta é parecida com a primeira? Embora elas se pareçam, esse questionamento é apenas um complemento da pergunta anterior. Ter uma noção de suas metas o mantém focado no seu alvo e isso é importante para reforçar e manter a motivação.

Você está utilizando a estratégia correta para a aprovação e adequada a sua realidade ?

Estudar é diferente de aprender. Tenho repetido isso várias vezes e, como também se aprende por repetição, espero que aprenda isso definitivamente. Adquirir material de estudos, entrar num cursinho e estudar em casa ou em outro lugar não é exatamente uma estratégia porque existem algumas informações importantes que o candidato ignora. Para criação de uma estratégia, eficiente é necessário um pouco mais de informação a respeito de si mesmo e daquilo que se vai enfrentar.

Quais são suas dificuldades e quais são seus talentos para lidar com elas?

As dificuldades podem ser várias, desde problemas cognitivos (atenção, memória, concentração) até preguiça. Procure prever os possíveis desafios que terá que enfrentar e  quais capacidades possui para lidar com cada uma delas.

Por hoje é só. Logo, logo você terá outras questões para fazer você pensar, afinal,  você precisa exercitar esses neurônios.

Um abraço e boas práticas.

_____________________________________________________________________________

Nanci Azevedo

Nanci Azevedo Cavaco é sócia fundadora da Academia do Cérebro, que tem como missão melhorar a performance do indivíduo de forma cognitiva e emocional para alcançar melhores resultados e vencer desafios. Neurocientista com especialização em memória, aprendizagem e TDAH (Neuroaprendizagem); Palestrante na área da Inteligência, aprendizagem cognitiva e emocional; Training e coach em Programação Neurolinguística (PNL); Escritora de diversos artigos e livros da Editora Ferreira (Aumente sua Inteligência e Consumismo é coisa de sua cabeça; e da Editora Método (Turbine seu Cérebro – 4a. edição); Psicopedagoga e Psicanalista.

sex 12 abr/2013

Difícil Começo (Parte 2)

Dificil Comeco 2Alguns cuidados são bastante importantes para quem está começando. Como se fosse uma atividade física, marque hora de início e fim. Escolha as matérias que estudará a cada dia como se fosse uma série de academia. Não faça metas muito ousadas, porque vai parecer impossível. Também não planeje algo tão insignificante que não será levado a sério. As metas devem ser reais e possíveis, exigindo algum esforço para serem atingidas. Aos poucos, observe o seu rendimento e atualize as metas – para mais ou para menos. A isso chamamos correção de rota. Procure aumentar os desafios com o passar do tempo. Aja como um treinador de você mesmo.

“Dar só uma olhadinha no e-mail para ver se tem algo importante” pode ser uma das armadilhas que desviam você do objetivo. Daí, você começa a ler um monte de bobagens, abre o Facebook, um amigo entra e começa a conversar, você vai ao Twitter ver algo e… perdeu a chance de caminhar na direção do seu projeto. As horas se escoam, o tempo destinado ao estudo já acabou e há outros afazeres agora. Da mesma forma e dependendo do perfil da pessoa, uma olhadinha no jornal, ir “rapidinho” à rua resolver uma coisa, telefonar logo para aquela pessoa, assim já fica resolvida a “parada” e eu fico com a cabeça sossegada.

Cuidado, cuidado, cuidado. Esses são pequenos vícios que nos desviam do caminho e impedem o projeto. Seja implacável com essas coisinhas que aparecem como quem não quer nada, se você realmente quer chegar a algum lugar diferente. Depois – acredite – fica mais fácil. O estudo passa a fazer parte da nossa rotina, cria-se o hábito e é mais simples seguir. De todo modo, é preciso estar sempre atento e dizer não a qualquer desvio, mas já existirá um registro concreto da direção certa.

Assim, digo: comece. Comece hoje, agora, de qualquer jeito. Tome essa atitude para mudar a sua vida. O tempo passa depressa. Se você souber usá-lo bem, quando perceber, já será um servidor e terá conquistado uma vida melhor. E vai ficar feliz por ter sido capaz. Afinal, estamos falando da sua  vida!

_____________________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: “Saiba como se preparar para concursos público para tribunais”

qua 10 abr/2013

Difícil Começo (Parte 1)

learn

Não é tão difícil tomar a decisão de fazer concurso público. Afinal, são ótimos salários, segurança, qualidade Lili de vida. O melhor dos mundos acenando para a gente logo ali na frente. É. cheap jerseys O esforço vale mesmo a pena. Mas, de que maneira começar?

Qualquer mudança na Caminhos vida da gente depende, em primeiro lugar, de decisão. Em segundo lugar, de fazer valer essa decisão. De outra forma: depende de agirmos de forma coerente com aquilo que desejamos. Para fazermos diferente, é preciso cheap mlb jerseys que deixemos de fazer o que fazíamos. Em geral, é nas pequenas atitudes do cheap nfl jerseys dia a dia que está o perigo. Parecem tão sem consequências, cheap nfl jerseys que achamos que não haverá problema em repeti-las “só esta vez”. Mas, isso é o ponto de partida para a não-mudança, para ficarmos onde já estávamos e não caminharmos para onde queremos – ou pensamos que queremos – ir.

Se queremos emagrecer, por exemplo, é preciso estar atento todo o tempo ao que comemos, saber dizer não a um docinho, cuidar na hora de fazer o prato da refeição. Se decidimos sair do sedentarismo, é a mesma coisa: marcar a hora da atividade física e não vacilar. Não podemos deixar as desculpas nos iludirem – “hoje estou mais cansada; ih, hoje estou sem tempo; poxa, Sipilis que pena, logo hoje estou com dor Concursos de cabeça; caramba, hoje não dá mesmo porque está chovendo…”

Com o projeto concurso público acontece a mesma coisa: o mais difícil é conseguir dar o primeiro passo e iniciar os estudos. Nunca returns achamos que é um bom dia para começar. “Com certeza, na semana que vem eu começo, logo na 2ª. feira.” Na 2ª. acontece algo e deixamos para o dia seguinte, mas aí, “ah, melhor começar logo no início da próxima semana, sem falta”. Com isso, passam-se dias, semanas, meses, a vontade arrefece porque não nos levamos a sério e, consequentemente, não obtemos qualquer resultado. Quando olhamos para trás, faz anos que havíamos pensado Recome?ando em fazer concurso público. Estamos na mesma situação de antes.

O que fazer, então? Decidiu? Tome, imediatamente, uma atitude prática que confirme cheap mlb jerseys isso e já seja o primeiro passo. Pesquise na internet ou compre um jornal especializado e vá aos cursos que mais agradarem. Peça orientação e defina o caminho. Se possível, faça logo a matrícula. Assim, você assume um compromisso com data e hora para iniciar o projeto. Estudar sozinho é possível também, apesar de requerer mais determinação ainda. Nesse caso, talvez fosse interessante conquistar alguém para o seu projeto e combinarem de estudar juntos. De qualquer forma, é preciso conseguir o material adequado. Marque dia e hora e não adie por nada. Mesmo que as condições não sejam ideais – e no início nunca são – cumpra o combinado.

_____________________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: “Veja como se preparar para o concurso do Banco Central do Brasil”

● Livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos – à venda na Saraiva

_

ter 02 abr/2013