Tag: Alex Mendes

Atualidades – Possível ataque americano à Síria

O conflito na Síria – que na verdade é um desdobramento da Primavera Árabe – tem contornos que vão muito além de uma disputa interna entre o grupo do Presidente Bashar Al-Assad (Alauita) e os “revoltosos”, em sua grande maioria sunita.

A questão passa, antes de mais nada, sobre o equilíbrio de forças no Oriente Médio – que todos sabemos é uma área deveras conflituosa, dentre outros fatores por lá terem surgido as três grandes religiões monoteístas, ter mais de 65% do petróleo mundial (que continua a ser a matriz energética mais plástica do mundo) e pela diversidade étnica, tribal, religiosa, etc.

Este equilíbrio coloca alguns atores como protagonistas:

EUA – aliado histórico de Israel e inimigo dos regimes do Irã e da Síria. A queda de Bashar Al – Assad permitiria aos EUA amplificar a influência regional e isolar o regime dos Aiatolás no Irã.

Israel – após celebrar os famosos acordos de Camp David na década de 1970 – devolução da Península do Sinai ao Egito e este o reconhecimento do direito à existência de Israel – vê-se com três grandes inimigos: o Irã, que enriquece urânio com finalidades bélicas; a Síria, sua inimiga de décadas desde a guerra dos “seis dias” em 1967 e, ainda, a tomada do poder pela Irmandade Muçulmana – atualmente deposta – no Egito, que se opõe ao país semita.

Síria – representa um contraponto ao poder dos EUA e Israel no Oriente Médio, mantendo um contrato de compra de armas da Rússia no valor de mais de seis bilhões de dólares anuais e ainda este mantém um porto militar em território sírio.

Rússia e China – não querem ver ampliadas as influências de Israel e EUA na região; sendo assim, têm vetado todas as possíveis resoluções da ONU condenando o regime de Assad.

Diante do impasse no CS da ONU e da utilização de armas químicas pelo regime sírio, parece cada vez mais claro que os EUA aguardavam apenas mais um motivo para atacar o ditador. A questão, contudo, reveste-se de legitimidade: o Reino Unido não obteve autorização parlamentar para participar da coalizão de ataque; a França apoia, mas sua população é contra; 12 dos membros do G-20 querem uma resposta dura ao regime de Assad, mas os EUA ainda não têm consenso interno para fazê-lo.

A solução diplomática parece distante ou impossível. A derrubada do regime pelos revoltosos apresenta-se como difícil sem apoio ocidental; sendo assim, Obama tem a dura tarefa de organizar a reação internacional e tentar não se envolver em mais um conflito de longo prazo.

avatar-alex-mendesAlex Mendes

Bacharel em Filosofia pela UFRJ e em Geografia; Pós Graduado em Geopolítica; Mestrando em Economia. Professor há 15 anos ministrando aulas em vários estados, tais como: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Alagoas, São Paulo.

É colaborador da Folha Dirigida, do Jornal dos Concursos, do site G1. Ministra aulas de Atualidades, Economia e Finanças Públicas, em cursos preparatórios para concursos em locais como Academia do Concurso Público, Maxx Concursos, Ícone Concursos, Pio Concursos, PLA Concursos, LFG, Cejuris.

qui 12 set/2013

Atualidades

Apresento a vocês o nosso especialista em Atualidades: o professor Alex Mendes. Assim como a Nanci Azevedo, o professor escreverá aqui no blog uma vez por mês. Fiquem atentos às suas dicas pois é uma matéria na qual os concurseiros encontram muitas dificuldades ao estudar.

Beijos e boa leitura!

___________________________________________________________________________

header-photo-open-magazines

Como estudar

Vamos esquentar as “baterias” neste momento com dicas sobre como estudar Atualidades e Conhecimentos Gerais. Muitos alunos nos procuram com esta dúvida, pois acreditam que a simples leitura diária de informações é o suficiente para realização eficiente da prova. No entanto, como muitos já perceberam, os editais em geral cobram: política, economia, sociedade, meio ambiente, cultura e suas “vinculações históricas”. Ou seja, o avaliador quer que o concursando saiba causas e consequências dos acontecimentos. E mesmo que muitas vezes estas “vinculações históricas” não estejam implícitas no edital, saiba que será cobrada. Assim, ao estudar, sugiro o seguinte roteiro:

1. Adquira o Guia de Atualidades Abril Vestibular 2013. Ele é editado em janeiro e julho e está à venda em bancas de jornal, trazendo o semestre anterior em atualidades comentadas, dicas de filmes, quiz, testes etc. A leitura é fundamental para os concurseiros.

2. Leia uma revista semanal (Veja, Isto é, Época ou Carta Capital). Só leia jornal diário se você tiver tempo livre. Isto porque os jornais apresentam muita informação e demandam um tempo precioso; lembre-se em concursos precisamos ter foco e eficiência na gestão do tempo de estudo.

3. Acesse diariamente e uma única vez e apenas um site de notícias, (G1, BBC Brasil ou Veja) leia o conteúdo de atualidades (política, economia, etc.) ou melhor, assine gratuitamente o newsletter de apenas um destes sites e receba a informação em seu e-mail

4. Leia de forma exploratória o texto (leia sem grandes pretensões aqui, apenas travando contato inicial com o tema e tendo uma ideia geral do assunto).

5. Faça uma segunda leitura analítica (procurando as causas e conseqüências das informações apresentadas; marque os trechos mais importantes).

6. Releia os textos em um dia pré-programado da semana pois os neurocientistas nos alertam de que a memória tende a descartar tudo o que não é utilizado.

7. Faça exercícios de revisão (provas anteriores de atualidades – mesmo que não seja da área que esteja se preparando; quiz; filmes relevantes etc.).

Lembre-se que, inicialmente a leitura exploratória, a analítica e a releitura, podem lhe parecer cansativas e demandarem um tempo longo demais. Contudo, como nos lembra o mestre William Douglas, o saber é cíclico. Isso  significa que a cada informação consolidada novas conexões serão possíveis e a velocidade de aquisição do conhecimento se acelera até nos levar aos nossos objetivos. Aliás, a metáfora utilizada por ele é a do quebra-cabeça, onde as peças iniciais são dificílimas de serem encaixadas, mas à medida que avanço na “montagem” as peças se apresentam de forma mais fácil e ao final a rapidez e eficiência são impressionantes.

Alex Mendes
Prof. Economia e Atualidades

___________________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: “Tire dúvidas sobre como aproveitar o tempo de estudo para concursos”

qui 18 abr/2013