Falando Sério

focusTenho pensado muito sobre as dificuldades dos concurseiros. Antigamente, o que mais aparecia eram dificuldades na compreensão das matérias, falta de dinheiro, falta de tempo. Ultimamente, tenho percebido um fato novo: a quantidade de pessoas que simplesmente não consegue estudar. Perdem-se na hora de acordar ou passam horas se “atualizando nas redes sociais”, ou passeando pela Internet à procura de materiais e são “fisgadas” por vídeos motivacionais e cursos com técnicas infalíveis. Enganam-se que estão envolvidas com o estudo, mas na verdade estão apenas perdendo um tempo precioso, que fará muita falta quando o edital sair (e na hora da prova).

O que dizer? O que dizer? O que pode tocar profundamente alguém que deseja ser aprovado, mas não se move verdadeiramente para que isso aconteça?

Eu sei que muitas vezes você até acha que está estudando o que pode. Eu estou sendo exigente. Estou mesmo. Mas o mundo também é. Milhares de pessoas vão fazer a mesma prova que você. E muitas delas se prepararam a sério.

Sabe? Talvez seja cedo para você. Quem sabe você ainda seja muito jovem e não esteja tão convencido(a) de que o concurso público seja a melhor opção de trabalho. Talvez você tenha uma condição de vida estável e não precise muito – isso não é problema algum. Talvez ainda seja suficiente um emprego aqui e outro ali, com salário razoável, se você não tem grandes necessidades financeiras por enquanto. Ok. Então, talvez seja melhor abandonar mesmo o projeto e curtir a vida. Estou falando sério. É mais coerente do que viver se culpando, se cobrando porque acha que deveria estar estudando. Mais tarde, se for o caso, você volta. As portas estarão sempre abertas.

Mas se você não tem alternativa financeira, não tem família que dê suporte ou tem clareza de que esta é uma excelente escolha para a sua vida profissional e realmente deseja trabalhar com a segurança de um bom salário, e ainda assim não consegue aproveitar integralmente o número de horas de que dispõe para estudar sem distrações, alguma coisa séria precisa ser feita. Agora.

Há soluções criativas que podem ajudar você a cumprir os horários. Por exemplo, se você tivesse um emprego, não estaria lá na hora certa? O estudo é o seu emprego no momento. Outra opção é marcar com algum amigo(a) para estudar na biblioteca. O compromisso com alguém também ajuda a sermos mais responsáveis. E, como essas, há diversas alternativas para que você se comprometa. Mas você precisa querer.

E não estamos falando apenas de concurso público. Isso serve para qualquer projeto de vida, dos menores aos grandiosos.

Acreditar que as coisas vão se resolver por um passe de mágica ou sorte é não ter os pés no chão.

Conheço muitas histórias de pessoas que venceram superando obstáculos inimagináveis. Em todas elas havia uma característica em comum: as pessoas batalharam incansavelmente, mesmo que em alguns momentos a situação fosse desesperadora. Tentaram um caminho, outro e outro, até conseguirem. Essas são as pessoas que vencem, que superam, que constroem histórias de vida que gostamos de ouvir. Elas não são mais fortes, mais capazes ou melhores do que você. Apenas, sabiam que precisavam se dedicar para conquistar o que desejavam. E foram até o fim.

Muita gente gostaria de ser um servidor público, ter um bom salário, segurança, qualidade de vida. Alguns, quando ouvem falar da quantidade de matérias a serem estudadas, nem tentam. Você resolveu iniciar o projeto. Mas está mesmo investindo a sua vida nele?

Falando_Serio_Post

______________________________________________________________________

Links

● Facebook

● Twitter: @liasalgado_

● Coluna da semana no G1: ”Vai fazer concurso para tribunais? Veja dicas para se dar bem”

● Livro – Como Vencer a Maratona dos Concursos Públicos

_

qui 29 out/2015

Vai fazer concurso para tribunais? Veja dicas para se dar bem

009_Lia_Salgado_G1_27-10-2015Estudar para a área de tribunais pode ser uma excelente opção para quem deseja um cargo público, por diversos motivos.

Cargos de nível médio e superior
Os cargos de técnico judiciário exigem nível médio e os de analistas, nível superior. Estes subdividem-se em analista judiciário da área administrativa – que em geral aceita qualquer formação de nível superior – e da área judiciária – que exige formação em direito.

De modo geral, a preparação para analista da área administrativa contempla também as disciplinas cobradas para o cargo de técnico. Além disso, as provas costumam ser em horários diferentes, o que permite que o candidato tente a aprovação nos dois cargos, dobrando as suas chances de sucesso.

Confira a matéria clicando aqui

_

ter 27 out/2015

Como saber se o edital aceita a sua formação de nível superior

009_Lia_Salgado_G1_20-10-2015 Na coluna de vídeo desta semana, a especialista Lia Salgado responde a perguntas de internautas sobre a formação ou nível de escolaridade exigidos para os cargos. De acordo com ela, o requisito referente à formação é determinado por lei e a informação deve constar no edital. Lia explica ainda quais são as graduações de nível superior e como o candidato deve fazer para obter mais informações sobre o assunto.

Confira a matéria e assista ao vídeo clicando aqui

 

ter 20 out/2015

É melhor procurar emprego ou se preparar para concurso? – Lia Salgado no G1

009_Lia_Salgado_G1_13-10-2015O momento conturbado da economia afeta a iniciativa privada e também os concursos públicos, de alguma forma.

O concurso dos Correios foi suspenso, mas o do INSS deverá sair até dezembro e ainda há muitos outros editais a caminho, nas esferas municipais, estaduais e federal. Diversos editais têm sido publicados.

No meio desse monte de informações, as pessoas estão um pouco perdidas. Afinal, é melhor procurar emprego ou se preparar para concurso?

Estamos vivendo um período de apreensão no mercado de trabalho. A iniciativa privada – mesmo as grandes empresas – está sofrendo retração. Quem tem emprego está com medo de perder. Muita gente foi demitida e precisa se recolocar no mercado. Quem trabalha por conta própria está assustado com a redução de demanda. E quem estava sem trabalhar está com dificuldade de encontrar uma boa vaga.

Com isso, muita gente que nunca pensou em fazer concurso público agora considera essa possibilidade.

Confira a matéria clicando aqui

_

ter 13 out/2015

Pensa em estudar para concursos na área fiscal? – Lia Salgado no G1

009_Lia_Salgado_G1_06-10-2015Na coluna em vídeo desta semana, a especialista Lia Salgado responde a perguntas dos internautas sobre se vale a pena estudar para os concursos da área fiscal, mesmo os candidatos estarem fazendo graduação em um curso completamente diferente e sem relação com tributação, como engenharia.

Para Lia, vale a pena sim começar a preparação do “zero”, já que a maior parte das disciplinas cobradas nas provas são novidade para os candidatos, que têm várias formações diferentes.

E quem faz cursos para tecnólogos não precisa se preocupar, segundo Lia, porque a Receita não faz objeção a essas graduações.

Confira a matéria e assista ao vídeo clicando aqui

_

ter 06 out/2015