Adaptando-se aos Treinos

Se você chegou até aqui, é porque tem sede de conquista, pois imagino o quanto foi desafiador iniciar seus treinos e, pior ainda, manter a regularidade diante as diversas dores, contratempos, etc. Nesse período de adaptação, o importante é dominar o corpo e a mente para continuar, pois tão logo seu organismos se adapte, a continuidade será prazerosa.

Caso você seja marinheiro de primeira viajem neste portal, saiba que tenho uma série de artigos sequenciais que lhe proporcionarão um entendimento de como programar seu treino, objetivando a aprovação no teste de aptidão física. Sendo assim, sugiro que os leia para seguirmos juntos, cumprindo cada meta rumo ao objetivo.

No artigo anterior (Iniciando os treinos), falei sobre a corrida de resistência, pois esta modalidade é exigida em todas as instituições, e a valência física (resistência aeróbia) adquirida nesta prova é a base para o aumento de performance nas outras provas/valências como: força, potência, velocidade, resistência anaeróbia, etc.

Seria muito bom se houvesse apenas um teste por instituição, mas como a vida de concurseiro “não é moleza”, sabemos que outros testes são inclusos no certame e os que mais aparecem são: abdominal, flexão de cotovelo e barra fixa.

Vamos nos ater somente ao teste de abdominal neste artigo?

Para um trabalho eficaz nesta modalidade, temos que conhecer alguns tipos de exercícios como: abdominal supra, abdominal infra e abdominal oblíquo que, dentre diversas formas de fortalecer a parede abdominal, são as mais utilizadas:

Abdominal

O que vejo muito nos treinos de candidatos que se aventuram em uma preparação sem orientação técnica é tentar conseguir os índices exigidos através do treino “erro/tentativa”, o que significa dizer que o aluno treina o abdominal da mesma forma que será cobrado no dia do teste, então ele executa o tempo e as repetições exigidas toda vez que vai ao treino. Desta forma, ele até terá ganho de performance, mas vai demandar um tempo maior. O ideal é que faça trabalho de fortalecimento e resistência abdominal.

Informo que para ganho de tônus e obtenção de hipertrofia é necessário trabalharmos as porções (supra, infra e oblíquo), pois diminuindo a amplitude do movimento, teremos uma maior concentração de esforços na musculatura.

Faça 3 séries de 8 a 12 repetições para supra, infra e oblíquo. Entre as séries, dê 45 segundos de intervalo. Você poderá realizar este treinamento ao longo do dia (3 séries manhã, tarde e noite) em casa mesmo. Caso o número de repetições não esteja adequado à sua condição física, você poderá aumentar caso esteja executando com facilidade ou até mesmo diminuir, caso esteja enfrentando dificuldade.

Agora, já temos em mãos um bom treino para corrida e abdominal. Sendo assim, treine num dia a prova de corrida e no outro as séries de abdominais.

Concluo convidando-o a nos acompanhar por aqui, pois no próximo artigo falarei sobre adaptação e as provas de barra e flexão de cotovelo.

Forte abraço, desejando bons estudos e bons treinos.

Elon JuniorElon Junior é subtenente do CBMERJ, Coach Físico para Concursos, palestrante e autor do livro “Preparação Física para Concursos”

www.facebook.com/elonjuniorprofessor

qui 19 dez/2013

Dicas de Filmes 03 – Compramos um Zoológico

Salve, salve, Concurseiros!

Peço desculpas por minha ausência neste último mês. Vocês sabem, às vezes a vida fica um tanto quanto enrolada e não conseguimos dar conta de todas as nossas tarefas.

Mas, chega de “historinha”! Neste meio tempo assisti a um verdadeiro tesouro, e venho aqui partilhar com vocês:

we-bought-a-zoo07_edit

Compramos um Zoológico

Sinopse: 

Benjamin Mee (Matt Damon) sempre foi um escritor ávido por aventuras. No entanto, a maior de sua vida começa quando ele se vê jovem, recém viúvo e com um casal de filhos para criar. Com diversos problemas para suportar essa nova condição, Benjamin ainda é forçado a se mudar de sua atual casa. É neste ponto que sua vida se modifica completamente. Após procurar por todas as casas da região, sua última opção é uma espécie de rancho. Com uma pequena filha e um adolescente, além da necessidade de modificar totalmente sua atual realidade em uma tentativa de aplacar a dor causada pela morte de sua querida esposa, Ben se encanta pelo local e decide prontamente se mudar pra lá. O ‘pequeno detalhe’ que ele não sabia: o tal rancho era um zoológico, caindo aos pedaços e com funcionários extremamente excêntricos.

Indicado para:

Quem está procurando algo leve e inspirador.

Este filme se encaixa perfeitamente em um gênero de que gosto muito: o de excelentes filmes que, no entanto, são pouquíssimo conhecidos. Apesar de possuir dois protagonistas de peso (Matt Damon e Scarlett Johansson) e um excelente diretor (Cameron Crowe de “Vanilla Sky”), este é um longa metragem que não obteve resultados expressivos no cinema. Quando o aluguei para assistir, o fiz de forma despretensiosa e, qual não foi minha surpresa ao me encantar pelo filme. “Compramos um Zoológico” é um representante de qualidade daquele que chamo ‘cinema pipoca’ – aquele tipo de cinema feito apenas para divertir, sem histórias e roteiros complexos. O filme aborda alguns temas como ‘relação pai e filho’ e ‘aceitação de perdas na vida’ de uma forma leve e ao mesmo tempo emocionante. Deixo registrado aqui também o destaque para a pequena Maggie Elizabeth Jones que, no papel da filha de Benjamim, demonstra uma atuação incrível para uma criança e impressiona toda vez que aparece em tela.

Ficha Técnica

Título Original: We Bought a Zoo

Origem: EUA, 2011

Duração: 124 minutos

Direção: Cameron Crowe

Música: Jon Thor Birgisson

Elenco: Matt Damon, Scarlett Johansson, Thomas Haden Church, Colin Ford, Maggie Elizabeth Jones

Pedro_Melo

Pedro Melo é produtor e cinéfilo.

qui 12 dez/2013